Banner
Você está aqui > Home Artigos Sustentabilidade FIB ou PIB ?
Tue 23 Sep 2014
FIB ou PIB ? PDF Imprimir E-mail
   

[Sustentabilidade]

Em certa ocasião e em outras se repetiu o fato: “Um repórter pergunta ao professor Henrique José de Souza: - Onde está essa Obra a qual o senhor se refere? Ao que ele pacientemente responde: - Minha Obra está nos Jornais”.

Em São Paulo, dia 29 de outubro de 2008, no SESC – Pinheiros. Realizou-se o FIB BRASIL 2008 – Felicidade Interna Bruta – ONU.

Em poucas palavras o Diretor do Sesc agradeceu a presença do público e afirmou a satisfação em colaborar com a ONU naquele evento. A seguir, o Mestre “Sem Cerimônia”- dos Doutores da Alegria iniciou a apresentação dos palestrantes convidados, e, logo passou a palavra ao Dr. Eduardo Jorge – Secretário do Verde e do Meio Ambiente do município de São Paulo.

Ele afirmou “que a “Ditadura” econômica que dominou e domina, tanto o Capitalismo como o Socialismo, chega ao fim! Nos séculos 18, 19 e 20 oprimiu a humanidade. “Viva o século XXI, o momento da libertação”. Dr. Eduardo Jorge.

A seguir com o tema “Felicidade Interna Bruta no Butão”, se apresentou o Sr. Dasho Karma Ura. Secretário para o FIB em seu país e que divulga pelo mundo, com o patrocínio da ONU, a experiência do FIB no Butão, um país vizinho ao Tibet. Afirmou: - “Os Brasileiros têm coração extremamente grande!” Informou-me um tibetano que encontrei aqui. Só então, pude entender o que meu coração já havia percebido e minha razão ainda não. Pois, não conheço o idioma local.”

Relatou que em 1986 o Rei do Butão determinou:- “FIB é mais importante que o PIB”. “Uma sociedade iluminada na qual a felicidade e o bem estar de todos é primordial”. Falou sobre as falhas do PIB: 1) Consumo x Conservação; 2) Não mede o “Capital Natural Humano e Social”; 3) Subestima o tempo de lazer e trabalho não remunerado.

Já o FIB estuda e analisa 72 itens, inclusive serviços pós-materiais, ou seja, pós-necessidades básicas de cada um: transcendência, amigos, família, lazer, saúde, Felicidade.

O Prazer Interior: Sensações prazerosas podem ser geradas, bloqueando-se os estímulos externos e focando em observar-se internamente! Ou seja, as pessoas podem se treinar em FELICIDADE!

A ECONOMIA SUSTENTÁVEL pode liberar pessoas da proliferação consumista. Ao centro temos o BEM ESTAR PSICOLÓGICO circundado em igualdade de importância pelos itens:- Gestão Equilibrada do Tempo; Bom Padrão Econômico; Boa Governança; Educação de Qualidade; Boa Saúde; Vitalidade Comunitária; Proteção Ambiental; Acesso à Cultura.

BEM ESTAR PSICOLÓGICO é a taxa de emoções positivas e emoções negativas; estresse; satisfação com a vida. Para o FIB é Saúde mental [Físico]; Equilíbrio emocional [Alma] e Espiritual [Espírito].

Espiritual compreende: Meditação; Prece; Reflexão: percepção da conexão de tudo no Universo. É compaixão x egoísmo, ciúme, inveja, raiva.

Uso Equilibrado do Tempo:forma eqüitativa entre trabalho; lazer / social; família; aprendizado; higiene pessoal; esportes; descanso / sono.

Boa Governança: Competência; Honestidade; Qualidade do Governo, que inclui: liderança em vários níveis: Judiciário; Polícia, Legislativo, Executivo, Serviços Públicos etc.

Estado de Saúde: Avaliação do Sistema de Saúde. Dias saudáveis por mês. Ex. atualmente no Butão são 27 dias / mês.

Educação: Conhecimento local, Histórico cultural; Ecologia; Nutrição; Técnica Agrícola; Artes; Linha Genética.

Resiliência Ecológica: no Butão: 72% de área verde, senso apurou que isso representa 22% do total em reserva! É um santuário ecológico, onde os humanos não vão.

Vitalidade Comunitária: Prioridade nas redes de relacionamento; confiança; reciprocidade; comunicação.

Como compor o índice FIB? Há uma pesquisa de 72 indicadores, sendo que a chave é: “Quão seguro você se sente?” respostas: 1) Raramente; 2) Geralmente; 3) Sempre. As respostas 1 e 2 são consideradas INSUFICIENTES! Somente o item 3 = “SEMPRE me sinto seguro” é aceitável para atingir o FIB.

Resposta às perguntas feitas ao palestrante:- 1) Do ponto de vista Sistêmico a “Crise” vai desencadear pensamentos que vão questionar o mercado “Livre”. 2) As Instituições: há “lições amargas” e também recomeço(s). 3) FIB no Brasil: será por meio do Povo, Governo, Comunidades e principalmente “Instituições Novas”. Para desenvolver o “Designer” Social inovador. 4) “Colapso” = Salto Quântico para o Progresso! 5) Boa Liderança com Visão e Vitalidade Comunitária. 6) As informações têm que estar disponíveis para a maioria dos cidadãos, a fim de que possam cobrar dos “Governos”.

A segunda palestra foi: A Ciência “Hedônica” – Susan Andrews.

Que iniciou com a frase: “Não existe nada mais poderoso no mundo, do que uma idéia, cujo tempo chegou”. – Victor Hugo. A seguir mencionou Daniel Kahneman. Prêmio Nobel de Economia, que apresentou o tema “Edonix”, ou seja: “O que faz as pessoas Felizes?”. As pessoas Felizes são: Mais bem sucedidas! Têm as melhores e maiores remunerações! Parábola: Horizontal = tempo e Vertical = (sequencialmente) Sobrevivência, Conforto e Luxo. Sendo que o que ultrapassa esse item, não mais é capaz de produzir “Felicidade”! Ou seja, depois de satisfeitas as necessidades básicas, as de conforto e ao chegar às de luxo. Estaciona o efeito de felicidade de suas realizações. Concluindo: não adianta juntar e acumular coisas materiais depois do luxo, pois já não geram mais efeito de felicidade!

“O Sonho Americano”: “Quanto mais, melhor”! É Tão absurdo, que só estando dormindo, para acreditar. Exemplos em números: 1) de 1950 até hoje a economia norte americana, multiplicou o PIB 3 vezes, enquanto que a Felicidade baixou! 2) um em cada quatro americanos está deprimido! 3) um em cada 100 está preso! 4) Um em cada 10 tem transtornos mentais psicológicos!

“Companheirismo contribui mais para o bem estar que a renda”!

Linha de base: deve ser Ambiental como fiel, ladeado por Econômico de um lado e Social do outro. Brasil tem 17% da água doce do planeta. Que só tem 1% de água doce! E 99% de água imprópria ao consumo humano. É um povo criativo, com reservas minerais e economia pujante! Um Novo Poder Mundial: Brasil vai mostrar um novo caminho: Com equilíbrio e felicidade. “Grandeza de coração e felicidade”.

O Terceiro palestrante com o tema “Felicidade Interna Bruta no Mundo Ocidental” – Michael Pennock.

Ocorrem custos ambientais na busca pela “prosperidade”! Mais (+) ($) dinheiro e menos (-) Capital Social (confiança mútua e vida em comunidade). Desastroso para o meio ambiente e não ficamos mais felizes! Perdemos o senso de comunidade! De amizade! IDH “Índice de Desenvolvimento Humano” é meramente econômico! IF “Índice de Felicidade”! Está em experiência no Canadá. Calcula-se por:- “Satisfação com a Vida “x” Expectativa de Vida, / dividido por Pegada Ecológica (o que agride a ecologia)”.

Por que precisamos de mensurações subjetivas? Porque revelam as percepções individuais da “realidade”. Temos que confrontar e complementar as medidas subjetivas e objetivas. Estamos elaborando o FIB – Internacional. Deverá ser elaborada uma lista mais curta de ítens avaliados, Genérica e Trans-cultural. Estimamos que em dois meses (janeiro de 2009) esteja pronta! Isso será disponibilizado gratuitamente para toda a população, via internet, no site da ONU.

O quarto palestrante convidado com o tema: “Economia Sustentável muito além do PIB” – Ladislaw Dowbor. Consultor da ONU para assuntos de economia e felicidade. Professor da PUC – São Paulo. Brasileiro de origem polonesa. Trabalhou em diversos países no mundo, em vários continentes: América, África, Europa. É hoje o economista mais respeitado do mundo para assuntos de felicidade e economia.

Iniciou pedindo desculpas por ser economista, a classe profissional que causou esse desequilíbrio e afirmou que FIB é: “Uma Bruta Felicidade”! Em números atuais: Economia mundial atual é de US$ 55 trilhões por ano. US$ 8.000,00/ano por pessoa do planeta. US$ 32.000,00/ano por família de quatro pessoas. Corresponde em reais R$5.000,00 mensais para cada família de quatro pessoas no mundo!

O que produzimos? (boneca Barby, TVs etc.). Para quem? (só 1/3 da população mundial tem recursos financeiros básicos) E a que custo? (Ambiental e Social). Matar-se  de trabalhar para produzir coisas inúteis! Enquanto 25 milhões de pessoas morrem de AIDS! 10 milhões de crianças morrem de fome por ano!

“O conjunto da dilapidação de bens planetários é chamado de aumento do PIB”. Ladislaw Dowbor. Isso porque todos temem perder seus empregos! Se o BIP aumenta o emprego, “todos” se calam! As futuras gerações são silenciosas! A população de quatro bilhões de pobres também é silenciosa!

Com seis horas de trabalho por dia, poder-se-á reorganizar a vida e a economia mundial. Ampliará o convívio social, familiar e o consumo de cultura. Apropriação da política pelo povo, com atuação, decisão e participação local em suas comunidades. EX. Condomínio, escola, APM, associação de bairro, vereadores etc. Leiam: Livros – “100 Anos de Solidão”; “Democracia Econômica” Ed. Vozes.

Conclusão do Encontro com as palavras de Susan Andrews:-

“Se você não é parte da solução, é parte do problema”.

(dito popular de autor desconhecido).

Podemos perceber como disse o Professor Henrique José de Souza, que sua Obra realmente está realmente divulgada nos jornais. E a cada dia se realiza como que cumprindo o que foi previsto há mais de 60 anos.

Divirta-se.

Professor Ricardo Fera 

Escritor, psicanalista, palestrante e educador corporativo, professor universitário em administração e recursos humanos, com abordagem em empreendedorismo, sustentabilidade humana e relações interpessoais. Autor do livro A ESCOLHA – A Ciência e a Tradição se Encontram.

contato: 

http://www.ricardofera.com/contato/fale-conosco.html

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

[reprodução permitida desde que mencionado nome e site do autor: www.ricardofera.com]

 

Mais de Ricardo Fera : Palestras | Cursos | Artigos
Quem Somos -
Ricardo Fera
Fale com a gente - Contato